SELEÇÃO DE FRASES

Um autor genial



Quem possui a faculdade de ver a beleza, não envelhece.

Entre muitas outras coisas, tu eras para mim uma janela através da qual podia ver as ruas. Sozinho não o podia fazer.

O tempo é teu capital; tens de o saber utilizar. Perder tempo é estragar a vida.

Talvez haja apenas um pecado capital: a impaciência. Devido à impaciência, fomos expulsos do Paraíso; devido à impaciência, não podemos voltar.

Um livro deve ser o machado que quebra o mar gelado em nós.

Todos os erros humanos são impaciência, uma interrupção prematura de um trabalho metódico.

Toda a educação assenta nestes dois princípios: primeiro repelir o assalto fogoso das crianças ignorantes à verdade e depois iniciar as crianças humilhadas na mentira, de modo insensível e progressivo.

A única coisa que temos de respeitar, porque ela nos une, é a língua.

Só podia encontrar a felicidade se conseguisse subverter o mundo para o fazer entrar no verdadeiro, no puro, no imutável.

Desde que alberguemos uma única vez o mal, este não volta a dar-se ao trabalho de pedir que lhe concedamos a nossa confiança.

Crer-se no progresso não significa que já tenha tido lugar qualquer progresso.

De um certo ponto adiante não há mais retorno. Esse é o ponto que deve ser alcançado.

As sereias, porém, possuem uma arma ainda mais terrível do que seu canto: seu silêncio.

Você não sabe a energia que reside no silêncio.

A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana.

Apenas deveríamos ler os livros que nos picam e que nos mordem. Se o livro que lemos não nos desperta como um murro no crânio, para que lê-lo?


*Frases reproduzidas do site https://www.pensador.com/

kafka

Franz Kafka (1883-1924) é acusado pelos críticos de ser um dos autores mais influentes do século XX. Nasceu em Praga, capital da República Tcheca. Escreveu romances e contos que o consagraram e é um dos escritores mais publicados aqui no tyrannus. Estão presentes em seus escritos temas e arquétipos como as brutalidades física e psicológica, a alienação, conflitos entre pais e filhos, labirintos burocráticos e transformações místicas (com informações da wikipédia)

 

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:
21.01.22 18h03 » Faz escuro, mas eu canto
17.01.22 20h11 » Testemunha tranquila*
17.01.22 20h11 » Com Pedro Casaldáliga
14.01.22 00h10 » Escolhendo a profissão*
10.01.22 20h00 » Nunca mais
10.01.22 20h00 » O avesso da pele*
10.01.22 20h00 » O peso da mão!
28.12.21 20h20 » Frases e versos*
28.12.21 20h19 » Crônica de ano novo*
21.12.21 18h19 » Mente ou Pedra
21.12.21 18h10 » Supercerrado*
16.12.21 19h00 » A folia sempre alcança
13.12.21 17h34 » Quando mordi minha língua*
13.12.21 17h34 » O castelo de Kafka*
06.12.21 19h00 » "Dordóio"
06.12.21 19h00 » A mulher automática*
29.11.21 20h00 » Contos dos bosques de Curitiba*
29.11.21 20h00 » De um livro a outro: corte e costura
22.11.21 18h36 » Entrevistas sobre uma obra prima
22.11.21 18h36 » Filósofo francês revolucionário

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet