CITAÇÕES

Pensamentos de um grande autor*



"Dir-se-ia que o homem pode aguentar tudo (…), até a ideia de que não pode aguentar mais.“

"O que a literatura faz é o mesmo que acender um fósforo no campo no meio da noite. Um fósforo não ilumina nada, mas permite ver quanta escuridão existe ao redor.“

"Olhando de perto, um sonho não é uma coisa sem perigo. É como uma pistola com dois gatilhos. Se vive muito tempo acaba por ferir alguém.“

"Sempre sonhe e atire mais alto do que você sabe que consegue. Não se preocupe em ser melhor do que os seus contemporâneos ou antecessores. Tente ser melhor do que você mesmo.“

"A sabedoria suprema é ter sonhos bastante grandes para não se perderem de vista enquanto os perseguimos.“

"O sexo e a morte - a porta da frente e a porta de trás do mundo.“

"O escritor tem uma incapacidade congénita para contar a verdade e é por isso que escreve ficção.“

"Sou um poeta frustrado. Talvez o desejo de todos os romancistas seja ser poeta.“

"Inteligência é capacidade que se tem de aceitar o que está ao redor.“

"O mais triste é que a única coisa que se pode fazer durante oito horas por dia é trabalhar.“

"Pode confiar-se nas pessoas más: nunca mudarão.“

"O romancista nunca é tão bom como poderia ter sido.“

"Não sei o que penso sobre alguma coisa até ter lido o que escrevi.“

"Uma paisagem conquista-se com as solas dos sapatos, não com as rodas de um automóvel.“

 

*Frases reproduzidas do site https://citacoes.in/

faulkner

William Faulkner (1897 - 1962) foi um escritor norte-americano, considerado um dos maiores romancistas do século XX. Recebeu o Nobel de Literatura de 1949. Posteriormente, ganhou o National Book Awards em 1951, por "Collected Stories" e, em 1955, pelo romance "Uma Fábula". Sua literatura foi influenciada por autores como James Joyce, Mark Twain, William Shakespeare (informações da Wikipédia)

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:
05.07.22 17h08 » Yan Andréa Steiner*
05.07.22 17h04 » O coração de Alzira
27.06.22 20h27 » O retrato de Dorian Gray
27.06.22 20h23 » Doce recusa do olhar*
20.06.22 15h57 » O torresmo no contexto literário
20.06.22 15h57 » Procura-se um leitor
18.06.22 16h16 » O susto do meu pai*
18.06.22 09h58 » Chega de Saudade
13.06.22 18h08 » Noturno do Chile (excerto)
13.06.22 18h08 » Amor imorredouro*
06.06.22 14h00 » A dança do jaguar*
06.06.22 14h00 » Cruzeiro*
03.06.22 19h54 » Fazer o que desejamos*
02.06.22 20h00 » "A marola e a borboleta"
30.05.22 14h15 » O homem do país que não existe (trecho)*
30.05.22 14h15 » Bondade com peixinhos*
23.05.22 17h29 » O ex-mágico da Taberna Minhota*
23.05.22 17h28 » Grande dramaturgo clássico da França*
16.05.22 16h34 » Estigmas e sintagmas
16.05.22 15h25 » A mariposa*

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet