VERSO
Josefina Pla


Piedade com as palavras*


Piedade com as palavras penitentes
                  que morrem sobre a almofada
as palavras caídas como pedras
      no montão que conta os pecados
as palavras afogadas como recém-nascido
de quem a mãe se envergonha
as palavras mendigas que jamais tiveram
                           um vestido decente
para sair no domingo da vida


E também pela palavra amordaçada
que um vestido de cimento afundou nas águas escuras
a palavra final sem sílabas e sem destinatário


*Reproduzido de http://www.antoniomiranda.com.br/ , com tradução do próprio

pla

Josefina Pla (1903-1999) foi poeta, dramaturga, crítica de arte, pintora e jornalista. Nasceu na Espanha, mas mudou-se jovem para Assunção (Paraguai), onde faleceu. Ela recebeu inúmeros prêmios e distinções por seu trabalho literário, pela defesa dos direitos humanos e da igualdade entre homens e mulheres. Aprendeu a escrever aos quatro anos de idade e, antes dos sete, já escrevia poesia; aos dez escrevia contos e drama aos doze




 


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://www.tyrannusmelancholicus.com.br/