Segunda, 28 de fevereiro de 2022, 17h20
VERSO
Naomi Shihab Nye


Ruas

 

Um homem deixa o mundo
e as ruas em que viveu
encolhem um pouco.

Mais uma janela escura
nesta cidade, os figos em seus ramos
vão amaciar pras aves.

Se por noites ficarmos quietos o bastante
cresce ali toda uma companhia de nós
só sendo quietos juntos.
acima gralhas ruidosas reivindicam suas árvores
e a mão celeste que costura sem cessar,
solta sua bainha púrpura.
Cada coisa em seu tempo, em seu lugar,
seria bom pensar o mesmo das pessoas.

Tem gente assim. Dormem por completo,
acordando renovados. Outros vivem em dois mundos,
o perdido e o lembrado.
Dormem duas vezes, uma por quem que se foi,
outra para si mesmos. Têm sonhos densos,
sonhos duplos, acordam de um sonho
para dentro de outro, andam pelas ruas encurtadas
chamando nomes, e então eles respondem.


*Poema reproduzido do site https://escamandro.wordpress.com/ , com tradução de Sérgio Maciel

youtube

naomi

Naomi Shihab Nye nasceu nos Estados Unidos, em 1952, filha de pai palestino e mãe americana. Por volta dos seis anos escreveu seu primeiro poema. Além de poetisa, vem atuando como editora, compositora e romancista. Sua poesia está presente em mais de 30 obras, entre publicações individuais e/ou coletivas. Em 2013 recebeu o prêmio Prêmio NSK Neustadt de Literatura Infantil, em homenagem a todo o seu trabalho como escritora. Em 2019 a Poetry Foundation condecorou-a como Poeta Laureada dos Jovens

 


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://www.tyrannusmelancholicus.com.br/