Segunda, 25 de abril de 2022, 17h43
VERSO
Bianca Barbosa


Ausência*


Sua ausência me entristece, mas também me lembra que estou sempre só.
Minha solidão me conforta e me fortalece.
Ainda assim, não posso deixar de notar o estardalhaço que sua ausência me causa.

Se tua presença é meu caos, tua ausência é o fim do caos...
e sem o caos nada existe.

Silêncio ensurdecedor.

Mas se sua ausência permanece,
no nada faço minha morada
e com os cacos do fim,
construo uma ponte cortante para dentro de mim.

 

*Poema enviado pela autora atendendo solicitação do tyrannus

bianca

Bianca Barbosa, tem 24 anos, é cuiabana, poetisa, psicóloga, professora de inglês e taróloga. Uma apaixonada pela magia das palavras, se dedica à leitura, tradução e interpretação, de idiomas, sentimentos, vivências e cartas. Sua produção poética tem méritos para ser compartilhada e veio parar aqui no site passarinho. Toda a nossa torcida para que consiga publicar seu primeiro livro


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://www.tyrannusmelancholicus.com.br/