Sábado, 11 de junho de 2022, 15h57
TEREZA DE BENGUELA
"A rainha do Quariterê"

Redação*

benguela miolo

 

O romance "A rainha do Quariterê", de autoria de Alexandre Azevedo, é narrado em primeira pessoa por um escravo que foge para viver no Quilombo do Piolho, no século XVIII. Ele é o responsável por contar a história de José Piolho e principalmente de Tereza de Benguela e o sistema de vida dentro do quilombo. O romance valoriza principalmente as mulheres do quilombo, vistas pelo narrador-personagem como fortes e determinadas, a ponto de considerá-las “bruxas” pelos dons e certos “feitiços” que fazem.

Tereza é a rainha, admirada por todos, não só pelos que vivem no quilombo, mas também pelos moradores das redondezas. Ela é considerada a única e legítima rainha em terras brasileiras (nem mesmo Carlota Joaquina fora rainha), numa crítica ao nome dado à comunidade após a dizimação do quilombo, Aldeia Carlota.

“Às vezes pergunto só por perguntar. O sinhô responde se quiser. Se achar que deve. O branco tem todo direito de ter rainha. Mas rainha de preto foi Tereza. A rainha Tereza. Rainha de branco foi Carlota. Mas não foi minha rainha.”

Mulheres como Ondina, Corina, Vilu, Januária, Margarida, Gertrudes, Guacira, e além do narrador, homens como Quincas, Domingos e Andira, compõem este romance escrito em um só parágrafo. Em mais de 180 páginas, o autor não oferece nem um segundo para o leitor respirar.

O romance mostra também os ataques ao quilombo, o seu poder de defesa, a dor dos escravos nas minas de Mato Grosso, e os ais de dores escutados na praça de Vila Bela da Santíssima Trindade dos escravos castigados após as invasões ao quilombo.já estão abertas.

O autor

Alexandre Azevedo nasceu em Belo Horizonte (1965), passou a infância em Cuiabá e São Paulo e a adolescência em Campo Grande (MS). Reside em Ribeirão Preto, interior paulista, há mais de 30 anos. Formado em Filosofia, com pós-graduação em língua portuguesa e estudos literários, é professor de literatura brasileira e portuguesa há 35 anos. Romancista, novelista, contista, cronista, ensaísta, teatrólogo e poeta, além de dedicar-se à literatura infantojuvenil, é autor de mais de 150 obras, publicadas por diversas editoras do país.

Algumas de suas obras foram prefaciadas e comentadas por autores como Luis Fernando Verissimo, Ziraldo, Lourenço Diaféria, Manoel de Barros e Affonso Romano de Sant’Anna. Além do romance "A rainha do Quariterê", publicou pela Entrelinhas Editora os infantis Pantanimais e Pantanimais para colorir. (*com assessoria)

OBSERVAÇÃO: o livro terá lançamento na próxima quarta-feira (15) em Cuiabá, no formato híbrido (presencial/on-line), com atrações extras. O evento será pautado aqui no tyrannus nos próximos dias. 

 

SERVIÇO

O QUE: disponível para aquisição o romance "A rainha do Quariterê" (Entrelinhas Editora), de Alexandre Azevedo
ONDE: site da Entrelinhas Editora
LINK: https://www.entrelinhaseditora.com.br/produtos/p.asp?id=308&produto=a_rainha_do_quaritere_br__a_historia_de_tereza_de_benguela_br__e_das_outras_bruxas_do_quilombo_do_piolho


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://www.tyrannusmelancholicus.com.br/