Segunda, 13 de junho de 2022, 18h08
VERSO
Sarah Valle


mesquita de neve*

 

chamando
chamando

*

te vi, Istambul,
conheci minhas costas
soube que também vim à vida
com um Império acabado

*

minha alegria em teus bazares
em tudo que vem de ti,
esposa proibida

*

(jogo de dominó 
nada falam
os homens 
nas casas de chá)

*

que mesquitas
guardam
conforme Alá
adornou
o segredo
que volteiam
as gaivotas?

*

amanhecer goteja desejo calcificado
haréns sublimados na cerração
que é mais encantador
que a sombra de Istambul
dançando
entre roseirais?

*

sobre as cidades
subterrâneas da Anatólia
neva novamente


*Poema reproduzido do endereço http://sarahzntt.blogspot.com/

 

divulgação

sarah

Sarah Valle nasceu em Campinas (SP). É poeta, escritora, pesquisadora e tradutora. Tem mestrado em Estudos da Tradução pela Universidade de São Paulo. Escreveu as novelas "Arquitetura do Sim: fragmentos de um diário da Ásia" (Editora Cozinha Experimental, 2018 / Editora 7Letras, 2021) e "O Espelho d´Água" (Editora Medita, 2015) com o apoio de bolsas de Criação Literária do ProAC, e a novela "Mãos" (Editora 7Letras, 2021)


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://www.tyrannusmelancholicus.com.br/