LEI ALDIR BLANC

"Memória de um Restauro"



fred gustavos

resauro

 

Comemorando 302 anos de sua fundação neste ano, Cuiabá é uma das 68 cidades brasileiras que contam com conjunto urbano tombado, segundo dados, de 2017, do Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Cultural (IPHAN). Apesar da capital mato-grossense ser um dos poucos munícipios no país que dispõem de um Centro Histórico tombado, ainda se nota a dificuldade de gerir esse patrimônio de valor inestimável. 

São poucos os proprietários que dispõem de recursos (ou de anseio) para promover uma cuidadosa recuperação de seu imóvel. Pensando nesse contexto e alinhando uma vontade pessoal, em 2019, a arquiteta, historiadora e professora universitária aposentada, Ludmila de Lima Brandão, adquiriu o imóvel de número 603 na antiga Rua do Meio, no Centro Histórico de Cuiabá. A partir daí, surgiu o projeto “Memória de um Restauro”, que foi contemplado no edital da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer de Cuiabá, com recursos da Lei Aldir Blanc.  O inauguração da casa será em 16 de abril de 2021, de forma virtual pelo youtube e facebook da Paratudo Artes.

fred gustavos

restauro

 

“Encaminhei o projeto de ‘requalificação’ da casa, provavelmente construída em finais do século XVIII, com cerca de 80m2, ao Escritório do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em Cuiabá, por reconhecer a necessidade do Centro Histórico de Cuiabá precisar de um estímulo aos projetos de recuperação/restauro/adaptações de modo a torná-lo um lugar atraente para usos compatíveis com sua condição de patrimônio arquitetônico”, explica Ludmila Brandão, que também é proponente do projeto.

De acordo com a Ludmila, à medida que a equipe contratada para a obra de restauro foi trabalhando na casa, ela foi reconhecendo a importância histórico-arquitetônica daquele espaço e da necessidade de registrar todo o processo. “Ter sido contemplada com recursos deste Edital é a oportunidade de efetivar essa Memória e compartilhar os conhecimentos produzidos ao longo da requalificação, que acreditamos poderá não apenas beneficiar profissionais e estudantes que desejam atuar com patrimônio histórico, mas, principalmente, sensibilizar outros proprietários/moradores ou potenciais proprietários para iniciativas semelhantes e até mais audaciosas em termos de investimento”, destaca.

Considerando esse cenário e contexto local, o projeto tem a finalidade de produzir uma Memória da obra, buscando o compartilhamento dos conhecimentos produzidos nessa experiência. Para a proponente, os problemas encontrados, bem como as soluções, podem ser do interesse de profissionais e estudantes que atuam/pretendem atuar com patrimônio arquitetônico, dos proprietários de imóveis similares e dos demais cidadãos. 

fred gustavos

restauro

 

Sobre a Casa 603

Localizada no “coração” do Centro Histórico, o espaço construído ocupa todo o lote (provavelmente desmembrado) e é constituído de sala, quarto, cozinha, banheiro e espaço anexado de ateliê. A obra foi iniciada em março de 2020, sob a coordenação do arquiteto André Campos, e concluída no início de 2021.

Ao longo da obra, o arquiteto André Campos, assim como o fotógrafo Fred Gustavos, foi registrando imagens que tornam possível hoje refazer o percurso do restauro. Dessa maneira, os registros fotográficos da requalificação do imóvel e textos do Memorial Descritivo farão parte de um espaço expográfico (incluindo suportes) para exibição dessa Memória nos diferentes ambientes da casa. Além da exposição, o projeto também pretende abrir a casa para visitações guiadas presenciais e virtuais, com mediação da proprietária e/ou arquiteto responsável. 

Por fim, Ludmila Brandão ressalta que a casa abrigará a Sede e Residência Artística da Paratudo Artes - um coletivo interdisciplinar composto por ela, pelo fotógrafo e artista visual Fred Gustavos, por Suzana Guimarães (Doutora em História), Quise Gonçalves (Doutora em Estudos de Cultura Contemporânea) e Giordanna Santos (Doutora em Cultura e Sociedade). (*com assessoria)

fred gustavos

restauto

 

 

SERVIÇO

O QUE: compartilhamento online do projeto "Memória de um Restauro"
QUANDO: sexta-feira (16), às 16h
ONDE: no youtube e facebook da Paratudo Artes
LINKS: https://www.facebook.com/paratudoartes e https://www.youtube.com/channel/UCj06eoabGnzL_xGY88UDSrQ

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet