CINECAOS

Evento de cinema com artes integradas



romanticos

"Os últimos românticos do mundo", filme de Henrique Arruda

A 7ª edição da mostra CineCaos apresenta ao público 50 filmes, sendo 45 curta-metragens e 5 longas-metragens. A abertura acontece neste domingo (01/05), com a exibição de três filmes e uma variada programação.

Pela plataforma de streaming Darkflix-Wurlak, a mostra, que tradicionalmente se dedica a filmes de gênero, exibirá também obras que pensam o cenário da política nacional. 

A organização do CineCaos optou por privilegiar também essa temática, considerando a dimensão mais problemática do atual contexto brasileiro que está centrada na pergunta: qual o futuro das populações subalternizadas, segregadas e usurpadas de seus territórios, memórias, culturas e identidades? Dado este problema, elegemos como tema os devires índio, negro, mulher, animal e nômade. Essa eleição se dá como uma tática de abertura de espaço para as estéticas e para os pensamentos capazes de tomar a palavra e se fazerem presença como manifestação dessas populações, evidenciando estéticas comprometidas com o escavar e criar as memórias e as trajetórias dessas populações.

Educação e Cultura

A mostra é um circuito que tem como ponto principal o cinema e o audiovisual. No entanto, a presença das linguagens de expressões como música, literatura, artes visuais, performance e feiras gastronômica e de artesanato indígena integram o eixo Cultura. E no eixo Educação agregam-se cursos, oficinas, rodas de conversa e debates.

Ações de Formação:

Desde 2017, o CineCaos tem a preocupação com o fazer formativo. Em primeiro lugar, com iniciativas de formação a partir de oficinas para escolas públicas, em seguida, formação para os graduandos do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Mato Grosso e, em sua última edição presencial (2019),  um curso de audiovisual com orçamento zero com direção e roteiro de Petter Baiestorff e organização de oficinas nos setores de preparação de elenco, direção de arte e fotografia, produção de set de filmagem, captação de som e captação de imagem, edição e figurino maquiagem e efeitos. A partir das oficinas práticas, os inscritos trabalharam por uma semana e realizaram um curta-metragem vivenciando a feitura do filme desde a sua pré-produção até a sua finalização. O produto desse trabalho está disponível na plataforma do Youtube, com o título 290 Venenos, no endereço https://www.youtube.com/watch?v=wxQokVB9PaY&t=474s .

A curadoria é um outro eixo fundamental do processo de criação de cada edição do festival e tem como objetivo oxigenar a cultura dos festivais de gênero. A mostra não é competitiva e visa colocar em diálogo produtores, roteiristas, cineastas, atores e criadores independentes para estimular a produção de novas leituras e fazer girar a cadeia produtiva do cinema e do audiovisual.

Lançar artistas e gerar atividades em torno da ação social e da promoção de cultura e arte são os fundamentos da criação dos espaços da Mostra, que, por sua vez, tem como fundamento a abertura de um espaço para estéticas das diversidades circularem. A presença da crítica e do diálogo são ferramentas que ajudam em tal pretensão e alimentam novas produções. 

erekaua

"Erêkauã", filme de Paulo Aciolly

Neste ano a programação presencial, que começa neste domingo, vai acontecer no Espaço Manga Preta, situado no Centro Histórico de Cuiabá, próximo à Praça da Mandioca. O espaço é parceiro do CineCaos, assim como o Bazar do Rock, que também estará no evento. Confira mais informações em @cinecaosoficial.

Filmes deste domingo

"Iauaraete" – Categoria - Experimental
Sinopse: Uma casa na periferia de Salvador. É manhã. Uma laje residencial onde se desenrola a situação. ELA, uma mulher Trans de aproximadamente 35 anos, prepara o espaço para uma cerimônia religiosa, Noite de Iauaraete, entidade encantada das matas virgens, que ELA recebe nas noites de lua cheia. Iauaraete é gente e bicho, é onça e mulher. Espírito ancestral encarnado, que baixa para comunicar as verdades do mundo.
Ficha técnica
Direção, Roteiro, Atuação, Fotografia e Direção de Arte: Xan Marçall 

"Os últimos românticos do mundo" - Categoria - Sonhos e Utopias
Sinopse: 2050. Uma misteriosa nuvem rosa ameaça destruir a humanidade. Longe do caos urbano, Pedro e Miguel só buscam a eternidade.
Ficha técnica
Roteiro e Direção: Henrique Arruda

"Erêkauã" – Categoria – Sonhos e Utopias
Sinopse: Coreografia, dança, vídeo, frames, imprime, recorta, cola, fotógrafa, monta, trilha. Uma mistura das cores, manifestações e texturas do morro com a instabilidade carioca, presente em todos os níveis, assuntos e momentos.
Ficha técnica
Direção e Montagem: Paulo Accioly
Coreografia: Ernane
Bailarino: Kauã
Trilha Sonora: Igor Peixoto
Produção: Paulo Accioly

iauaraete

"Iauaraete", filme de Xan Marçal

Programação de abertura

As atrações começam a partir das 14 horas. Estão programadas para este domingo:

Artes Visuais - Exposição itininerante Corpos Subversivos: Zen riq, artista de Chapada dos Guimarães
Performance e vídeo performance.
Plataforma DarkFlix – Lançamento dos filmes online
Lançamento dos Catálogos da Mostra – online – disponibilização em drive para baixar.
Lançamento da Exposição de Arte Indígena – Visual Virtual.
Lançamento dos catálogos CineCaos
Feira de Artesanato Indígena
Feira de Artesanato do Bazar do Rock 
Discotecagem
Literatura e Poesia
Programação Musical 
Amuletos Orgânicos e Eddie Force on

(*com assessoria)

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet