INVISÍVEIS

Jean SIQ, Amarelo e Babu mostram sua arte



E vai rolando na UFMT o II Semiedu - Seminário de Educação e Cultura. Termina nesta quarta-feira, mas há de deixar bons resultados. Um deles, imediatista, é a Exposição Coletiva de Graffiti Art - Invisíveis, que vai permanecer no Museu de Arte e Cultura Popular da Universidade até 16/11. Vale a pena dar uma passada pelo local e conferir essa tal da cultura urbana, que marca presença num espaço cheio de histórias e relações com as artes visuais mato-grossenses.

"Invisíveis" reúne três artistas grafiteiros, ou que pelo menos começaram nessa área: Cleiton Soares Almeida (ou Amarelo), Jean SIQ e Adão Silva Segundo, mais conhecido como Babu. Todos residem em Cuiabá, sendo que Babu e SIQ nasceram aqui. Amarelo nasceu em Diadema (SP). Já rodaram pelo Brasil, envolvidos em movimentos hip hop, anarco-punk, projetos sociais, culturais e festivais etc.

As trajetórias são diferentes, mas todos os três, quando amadureceram um pouco, buscaram conhecimentos, informações e estudos em torno das artes visuais. Trabalham as cores de forma intensiva e possuem traços bem definidos. Cada tela traz para dentro da Galeria do Macp a sua explosão de informações sociais, quase sempre com forte carga dramática. O conjunto dos trabalhos que ali se encontra é impactante. Há estética, intenção e emoção... valores positivos que permeiam a arte.

O caráter informal da arte urbana, noutras palavras, tem serventia na educação formal. Enquanto os artistas que começaram na rua conquistam o espaço acadêmico. Quer mais do que isso? Então vai lá, ô meu. "Invisíveis" precisa e merece visibilidade. E vai te fazer bem!

Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet