PATRIMÔNIO

Em Brasília, a salvaguarda dos bens culturais



As manifestações da cultura popular mato-grossense estão representadas em Brasília

Mestres do Cururu e Siriri de Mato Grosso estão em Brasília onde participam da II Reunião de Avaliação da Salvaguarda de Bens Registrados como Patrimônio Cultural do Brasil, que acontece até sábado. O encontro reúne aproximadamente 200 representantes de bens culturais do país.

A viola de cocho, instrumento característico dessas manifestações em Mato Grosso, vale lembrar, está registrada como um bem imaterial desde janeiro de 2005 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Na comitiva que representará Mato Grosso está a coordenadora do Pontão da Viola de Cocho, Terezinha Quilombola, a superintendente do Iphan, Marina Lacerda, o antropólogo Stênio Soares, o fabricador de viola de cocho de Nobres, Valdomiro da Silva, o mestre cururueiro Lourenço Mendes, de Cáceres, Zelma Assunção do grupo de siriri Guató e Vilmara Vidica, do grupo São Gonçalo Beira Rio.

“Esse encontro reunirá todos os demais pontos de cultura do Brasil e estaremos apresentando relatório sobre o que temos feito, juntamente com o Governo do Estado e Iphan, para preservar a tradição mato-grossense do cururu e siriri. Será mais uma oportunidade de mostrar nossas raízes para os demais segmentos culturais do nosso país”, afirma Terezinha Quilombola. (com assessoria)

Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet