VERSO

Cezário Pereira da Costa

Flor da sedução

 

Desabrochando a flor da sedução.
Exalando perfume que embriaga.
Envolve a alma, entorpece, tudo afaga,
Esse torpor domina o coração. 

Sem poder resistir à tentação.
Toda força e razão, tudo se apaga. 
Sem deixar um só espaço, menor vaga,
Pra quem quiser tentar qualquer reação.

Gosta de ser gostosa, ser gostada
E do gosto gostoso de gostar.
E demonstrando amar, quer ser amada.

Com todo seu poder quer dominar
E qualquer resistência torna um nada.
Se a flor da sedução desabrochar.

 

cezario

Nascido em Três Lagoas (MS), Cezário Pereira da Costa aposentou-se como servidor do Judiciário de MT, em Arenápolis (MT). É formado em letras pela Unemat, gosto de escrever poesias e seus versos estão presentes em duas antologias pela editora Palavra é Arte, sendo a segunda num projeto da editora, poesias na escola. Atualmente vive em Tangará da Serra


Voltar  

Confira também nesta seção:
20.09.21 16h08 » Marina Taborelli e Silva
13.09.21 16h54 » Lourembergue Alves
06.09.21 17h58 » Alberto Pucheu
30.08.21 19h00 » Isabela Vannucchi
16.08.21 21h00 » Ana Guillot
09.08.21 17h00 » José Danilo Rangel
02.08.21 17h40 » Ademar Adams
26.07.21 19h00 » Beth Brait Alvim
19.07.21 17h22 » Jennifer Trajano
12.07.21 17h00 » Carminha Ferreira
05.07.21 19h08 » María Ángeles Pérez López
28.06.21 18h07 » António Poppe
21.06.21 18h17 » Ana Miranda
14.06.21 18h50 » Nicolas Santos
07.06.21 18h58 » José Pinto
31.05.21 18h58 » Kátia Borges
24.05.21 19h17 » Afonso Henriques Neto
17.05.21 17h05 » Ernst Herbeck
10.05.21 19h30 » Miguel Jubé
03.05.21 19h00 » Poesias sobre "mãe"

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet