VERSO

Madson Costa

Negro

 

Meu corpo negro meu,
É ouro, é sede, é gozo.
É negro cor de bom
Feito abacate maduro,
Esplendidamente negro.

Surrealismo tupiniquim de atabaque.
Inovação!
Cesaire, Senghor, Gontran,
Deixem-me amar-vos
Ilustres mentes de resistência. 

Povo negro meu, uni-vos,
Povos caribenhos de bonito,
Povos de Martinica,
De Senegal, de Guiana Francesa,
De toda mãe África.

Meu afro brasileiro,
Afro americano,
Afro-nordestino,
Corre livre do cheiro branco de morte.
Foge pra longe!
Osteosclerose de narrativa pálida,
Decrépita, podre e eurocêntrica.

Automatismo poético,
África noturna de ventos uivantes,
De gente amante. 

Meu poema é afro.
Dança feliz
E não pode parar.
É movimento, esperança e balanço. 
Automação da poesia,
Renascença brasileira,
Harlem Renaissance, Beats Generation,
Erupção de Beatniks, Baraka Kaufman,

Eu vos-digo:
“É poesia negra.”

Meu poema é negro,
De versos de negro,
Entre corpos de negro,
É negritude.
Lançando meu negro sangue ao mundo,
Bicos de pato, dadaísmo insensato.

Je ne suis pas moreno,
Je suis negro du sang vermelho.

guilherme jeronimo

madson

Madson Costa, escritor alagoano de apenas 19 anos, foi um dos ganhadores do Prêmio Diversidades Literárias (Aldir Blanc). Venceu duas categorias em que se inscreveu, obras inéditas e concurso de poesias. Além de escritor, ele também ensina inglês e dá aulas de reforço escolar, fala quatro idiomas diferentes (francês, inglês, espanhol e português), escreve para portais de notícias e revistas de cultura, além de atuar como divulgador da arte alagoana. Um imenso prazer para o tyrannus divulgar a poesia desse jovem talento, que nos chegou através de um parceiro do site, Wellington Silva, professor, ecólogo e poeta


Voltar  

Confira também nesta seção:
20.09.21 16h08 » Marina Taborelli e Silva
13.09.21 16h54 » Lourembergue Alves
06.09.21 17h58 » Alberto Pucheu
30.08.21 19h00 » Isabela Vannucchi
16.08.21 21h00 » Ana Guillot
09.08.21 17h00 » José Danilo Rangel
02.08.21 17h40 » Ademar Adams
26.07.21 19h00 » Beth Brait Alvim
19.07.21 17h22 » Jennifer Trajano
12.07.21 17h00 » Carminha Ferreira
05.07.21 19h08 » María Ángeles Pérez López
28.06.21 18h07 » António Poppe
21.06.21 18h17 » Ana Miranda
14.06.21 18h50 » Nicolas Santos
07.06.21 18h58 » José Pinto
31.05.21 18h58 » Kátia Borges
24.05.21 19h17 » Afonso Henriques Neto
17.05.21 17h05 » Ernst Herbeck
10.05.21 19h30 » Miguel Jubé
03.05.21 19h00 » Poesias sobre "mãe"

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet