VERSO

Alceu Valença

Poeta noturno*

 

Eu mato o tempo fingindo fazer versos filosóficos
Cheio de dúvidas que povoam minha alma,
Mas sigo o caminho tortuoso dos que vestem calma
Ou se fantasiam de atormentados fantasmas
E escrevem quadras que não dizem nada
A não ser o que já foi dito ou reeditado.
Um passatempo, jogo bobo de dados
Ou um velho baralho de cartas marcadas.

 

*Poema reproduzido do site http://www.antoniomiranda.com.br/


raphael mesquita

alceu

Alceu Paiva Valença nasceu em São Bento do Una (PE). Formado em Direito, mas também atuou como jornalista, em 1969, desiste dessas profissões e passa a se dedicar à música, tornando-se um idolatrado e premiado cantor e compositor. Para além das letras que escreveu para suas canções, e de alguns filmes em que participou, Alceu lançou, em 2015, um livro de poesias - "O Poeta da Madrugada", cujos versos mereceram do escritor angolano José Eduardo Agualusa, no prefácio da obra, seguinte comentário: "já trazem consigo a música, uma melodia interna, que permanece em nós, que continua reverberando em nós, mesmo depois que nos afastamos deles"

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:
05.07.22 17h09 » Touro Sentado
27.06.22 20h28 » Gal Freire
20.06.22 15h58 » Michaela Schmaedel
13.06.22 18h08 » Sarah Valle
06.06.22 14h00 » Hu Xudong
30.05.22 14h15 » Carlos "Gato" Martínez
23.05.22 17h29 » Luis Dolhnikoff
16.05.22 17h30 » Renée Ferrer
09.05.22 17h26 » Pedro Vale
02.05.22 14h33 » Jessica Stori
25.04.22 17h43 » Bianca Barbosa
19.04.22 08h00 » Erro de português
19.04.22 00h10 » Kiara Baco Anhôn
08.04.22 16h41 » Cuiabanália
22.03.22 19h36 » Emilio Villa
14.03.22 18h32 » Lua Lacerda
07.03.22 17h14 » Eliete Borges
07.03.22 17h14 » Instruções de bordo*
28.02.22 17h20 » Naomi Shihab Nye
21.02.22 18h00 » Arthur Santos

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet