VERSO

Marcos Fabrício Lopes da Silva

orquestra de enxadas*

ouço uma orquestra de enxadas 
chorar a morte do lavrador 
a pá entoa um hino de louvor 
a quem sempre plantou 
e nunca colheu 
o que de fato mereceu 
o trator por cima passa 
mas o calo da mão ultrapassa 
de grão em grão 
ele enchia o papo dos outros 
e lia o céu como poucos 
o sol de fato o castigava 
mas a lua toda nua lhe cantava 
rosinha no forró de luiz gonzaga

 

*Poema reproduzido do site https://www.revistasphera.com/

marcos fabricio

Marcos Fabrício Lopes da Silva nasceu em Brasília. Criado em Cruzeiro Novo (DF), foi recriado em Belzonte. Define-se como poeta afrobrasileiro, é jornalista e tem respeitável currículo acadêmico nas literaturas. Em 2010 lançou "Deslokado", editado pela Árvore dos Poemas. Parte da sua produção poética pode ser conferida em http://republicadopensamento.blogspot.com/

 


Voltar  

Confira também nesta seção:
09.08.22 14h40 » Wilson Alves-Bezerra
02.08.22 21h00 » Marcos Fabrício Lopes da Silva
26.07.22 18h00 » A. M. Pires Cabral
18.07.22 18h00 » Vera Pedrosa
11.07.22 19h27 » Geoffrey Hill
11.07.22 19h27 » 20 haicais*
05.07.22 17h09 » Touro Sentado
27.06.22 20h28 » Gal Freire
20.06.22 15h58 » Michaela Schmaedel
13.06.22 18h08 » Sarah Valle
06.06.22 14h00 » Hu Xudong
30.05.22 14h15 » Carlos "Gato" Martínez
23.05.22 17h29 » Luis Dolhnikoff
16.05.22 17h30 » Renée Ferrer
09.05.22 17h26 » Pedro Vale
02.05.22 14h33 » Jessica Stori
25.04.22 17h43 » Bianca Barbosa
19.04.22 08h00 » Erro de português
19.04.22 00h10 » Kiara Baco Anhôn
08.04.22 16h41 » Cuiabanália

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet