Walt Whitman

Poetas de amanhã


Poetas de amanhã: arautos, músicos,
cantores de amanhã !
Não é dia de eu me justificar
E dizer ao que vim;
Mas vocês, de uma nova geração,
Atlética, telúrica, nativa,
Maior que qualquer outra conhecida antes
- levantem-se: pois têm de me justificar !


Eu mesmo faço apenas escrever
Uma ou duas palavras
Indicando o futuro;
Faço tocar a roda para frente
Apenas um momento
E volto para a sombra
Correndo


Eu sou um homem que, vagando
A esmo, sem de todo parar,
Casualmente passa a vista por vocês
E logo desvia o rosto,
Deixando assim por conta de vocês
Conceituá-lo e aprová-lo,
A esperar de vocês
As coisas mais importantes.


Walt Whitman, poeta norte-americano (1819-1892)

Voltar  

Confira também nesta seção:
18.10.21 22h24 » Nigar Arif
11.10.21 19h00 » Franklin Cassiano
04.10.21 18h32 » Agustín García Calvo
27.09.21 17h47 » Eunice de Souza
20.09.21 16h08 » Marina Taborelli e Silva
13.09.21 16h54 » Lourembergue Alves
06.09.21 17h58 » Alberto Pucheu
30.08.21 19h00 » Isabela Vannucchi
16.08.21 21h00 » Ana Guillot
09.08.21 17h00 » José Danilo Rangel
02.08.21 17h40 » Ademar Adams
26.07.21 19h00 » Beth Brait Alvim
19.07.21 17h22 » Jennifer Trajano
12.07.21 17h00 » Carminha Ferreira
05.07.21 19h08 » María Ángeles Pérez López
28.06.21 18h07 » António Poppe
21.06.21 18h17 » Ana Miranda
14.06.21 18h50 » Nicolas Santos
07.06.21 18h58 » José Pinto
31.05.21 18h58 » Kátia Borges

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet